CASOS CLÍNICOS

BIOPLASTIA, FIOS & ETC

01. Estou com 45 anos, sinto que o meu rosto já começou a ficar mais flácido, mas morro de medo de cirurgia. Então, fui a uma clínica e resolvi colocar o fio de ouro para levantar as pálpebras. Agora já se passaram dois meses e estou notando que um lado caiu e está diferente do outro. Será que um dos fios arrebentou? Como posso corrigir? Não quero colocar mais fio.

Resposta: Os fios de uma maneira geral não substituem uma cirurgia bem indicada; mas não deixam de ter sua indicação. Entretanto, é muito comum ocorrerem complicações desse tipo, devido à mobilização ou rompimento do fio e até reação inflamatória com extrusão do mesmo. É bastante difícil retirar os fios depois de algum tempo de terem sido colocados.

 


A solução para o levantamento simétrico e mais seguro das sobrancelhas é a cirurgia, a qual pode ser realizada com técnicas de lift de supercílios ou de lift frontal por visão direta ou via endoscópica. O medo é comum, mas com bom pré-operatório e bom entendimento entre cirurgião e paciente cria-se a confiança e a coragem para realizar qualquer procedimento.

02. Coloquei, há alguns anos atrás, um fio para corrigir meu bigode chinês. Não sei se estou falando a palavra certa, mas o fio seria de "goretec". Na época ele preencheu o sulco e fiquei satisfeita, mas recentemente apareceu uma espécie de rosário na região onde ele foi colocado e está cheio de nodulações. Sinto-me muito incomodada. Como posso retirar?

Resposta: Essa alteração que você refere, com nodulações em forma de rosário no sulco onde o fio foi colocado, parece ser um tipo de reação tardia a corpo estranho, ao fio. Contudo, deve ser melhor investigado, inclusive por um cirurgião de cabeça e pescoço, para diagnóstico diferencial com outras patologias. Uma vez que se confirme ser somente reação ao fio de goretec; então a conduta será a sua retirada desse local. Entretanto, para retirá-lo será preciso fazer uma incisão no próprio sulco; pois é impossível apenas puxá-lo por um orifício na pele, devido à existência de fibrose e nodulações lhe envolvendo. Todo esse tecido deverá ser examinado por um patologista após ser retirado pelo cirurgião.

03. Sou do sexo masculino e, como estou próximo de completar 40 anos de idade, resolvi dar um realce no meu rosto, apesar de muitos acharem que eu não precisava. Na verdade, às vezes eu mesmo acho que precisava muito. Pois bem, coloquei dois tipos diferentes de fios no rosto. Um chamado de fio francês e o outro não sei o nome. Totalizaram +/- 12 fios de cada lado do meu rosto, distribuídos na testa para levantar as sobrancelhas e o restante nos dois lados da face. No dia seguinte eu estava um "monstro"; o meu rosto estava muito inchado e cheio de manchas roxas de equimoses. Passados 5 dias, notei que um lado do rosto estava mais flácido que o outro. Procurei novamente o profissional que colocou os fios e, não sei por quê, permiti que ele colocasse mais fios na tentativa de igualar. Hoje está fazendo uma semana e eu estou desesperado; pois a minha "cara" está cheia de depressões nos lugares onde entraram os fios, faz vários sulcos quando falo e alguns fios estão muito superficiais me espetando. Também tem um fio na testa que está inflamado e doendo muito. Gostaria de retirar URGENTE estes fios. É possível?

Resposta: Os fios costumam ter garras que os prendem aos tecidos e isto dificulta sua mobilização para retirada, podendo romper aqueles que estejam mais aderidos. Mas, como só tem uma semana que você colocou esses fios, ainda pode ser possível retirá-los, pelo menos em parte, através dos pontos onde foram inseridos. Além de retirá-los é recomendável que tome antibiótico e antiinflamatório.

Quanto a associar a correção destes excessos de pele em outras áreas do corpo conjuntamente, pensamos ser mais prudente planejar em etapas, a fim de garantir melhor e mais rápida recuperação com boa segurança.
Siga as etapas com paciência, pois a sua vitória está próxima, ou melhor, “você já é uma pessoa vitoriosa”.

04. Coloquei metacrilato na base da columela para levantar o meu nariz. Levantou; porém sinto uma tumoração endurecida dentro do lábio superior. O meu sorriso ficou limitado, meus dentes superiores não ficam mais à vista e o nariz ficou mais para a direita? Tem como retirar essa "bola" da gengiva?

Resposta: Essa "tumoração" que se formou na gengiva, após a colocação do metacrilato, provavelmente se deve a uma reação de fibrose em torno desse produto e à migração do mesmo para o lábio. A retirada do metacrilato nessa situação é limitada, podendo-se tentar retirar parte dele por uma incisão junto à gengiva; mas, sem garantia de correção total.

05. Coloquei fio de goretec no lábio inferior para aumentá-lo há alguns anos atrás. Mas agora meu lábio está flácido; estou "beiçuda" e não estou satisfeita porque ele ficou grande demais. Não gosto desta aparência. Gostaria que fosse retirado, mas não quero cicatriz.

Resposta: Pode-se fazer a tentativa de retirá-lo utilizando-se uma pequena incisão na borda do vermelhão do lábio, para puxá-lo com uma pinça; mas não é garantido que saia. Se não conseguirmos dessa forma, então, somente com uma incisão maior ao longo do contorno do lábio poderá ser possível.

06. Sempre coloquei ácido hialurônico para aumentar os meus lábios, porque são muitos finos. De repente, lendo na mídia, me deparei com a notícia de um produto permanente chamado "advanta", para preenchimentos. Diziam uma atriz que tem um "bocão" colocou. Não pensei duas vezes; decidi, vou colocar logo e me poupar das dores da injeção do ácido. Resultado; não fiquei satisfeita, sinto este produto quando toco no lábio e me incomoda quando beijo, por exemplo. O aspecto mais ou menos rígido destoa da anatomia da boca. Quero retirá-lo urgente e já estou com saudades daquelas picadas do ácido hialurônico.

Resposta: O ácido hialurônico e o advanta são produtos bem diferentes um do outro. O primeiro vem sob a forma de um gel que é injetado com seringa e agulha e tem ação de preenchimento temporário, pois será absorvido pelo organismo após alguns meses. O advanta, por sua vez, é um tipo de fio com diversas espessuras, feito em material não absorvível e que é colocado através de um procedimento cirúrgico ambulatorial sob anestesia local. Ambos têm seus prós e contras, como você experimentou. Contudo, há quem se adapte mais a um ou outro produto. O advanta poderá ser retirado da mesma maneira que foi colocado; ou seja, através de uma pequena incisão no lábio, por onde será puxado.

07. Sou travesti e coloquei silicone líquido em várias partes do meu corpo. Mas estou achando que está descendo, porque os meus tornozelos ficaram muito grandes. Qual a possibilidade de retirar esse silicone nos tornozelos?

Resposta: O acúmulo de silicone no tornozelo é comum em pessoas que colocaram silicone líquido no bumbum, quadril e coxas, pois ele tende, com o passar do tempo, a migrar para baixo até os pés.
O uso do silicone líquido para injeções no corpo foi proibido exatamente pelos problemas que causa, tais como a migração dos locais onde foi injetado para regiões mais inferiores, processos inflamatórios crônicos, tumorações, fístulas, etc.

Quanto a retirá-lo, isto é um outro problema, pois não temos como garantir que o silicone infiltrado nos tecidos possa ser totalmente retirado. Ele infiltra nos tecidos à sua volta, não sendo possível separá-lo dos mesmos. Causa formação de muito tecido fibroso em torno de sua localização, o que torna difícil sua remoção.
Contudo pode-se fazer a tentativa através da aspiração, como em uma lipoaspiração, ou através da ressecção, se ele se apresentar sob a forma de um siliconoma (tipo de tumoração formada por tecido fibroso englobando acúmulo de silicone líquido).

08. Coloquei silicone na fronte e entre as sobrancelhas com uma esteticista; mas senti que ele desceu para o nariz e me sinto deformado. Também fiquei com duas elevações grosseiras em cada sobrancelha. A cirurgia de face na testa e nas pálpebras corrigiria esta situação, da qual me arrependo muito? Ajude-me.

Resposta: Bem, o silicone líquido é difícil de ser totalmente retirado com cirurgia, pois ele tende a migrar de posição e se espalha pelos tecidos em torno do local onde havia sido injetado. A região da testa e glabela, ou seja, região entre as sobrancelhas é bastante delicada, pois, existem nervos motores emergindo nessa área, limitando assim ressecções muito extensas.

Porém, pode-se fazer uma ressecção parcial do tecido comprometido nas sobrancelhas e nas laterais da raiz do nariz e complementar o procedimento com uma microlipoaspiração local, a fim de melhorar o aspecto. É importante falar que o resultado que alcançarmos, ainda que seja bom, não pode ser encarado como definitivo, porque ainda pode haver algum silicone líquido espalhado nos tecidos vizinhos, que futuramente venha se acumular nessas mesmas regiões mais baixas e causar alteração do contorno.

09. Coloquei toxina botulínica tipo A na boca e na testa, mas estou tendo dificuldade de falar, babando e as minhas pálpebras estão muito caídas. Existe algum antídoto desta substância que possa reverter o processo?

Resposta: Estas não são complicações comuns, apesar de serem previstas. Entretanto são reversíveis e passageiras. Regridem espontaneamente dentro de quatro a seis meses; período de atuação da toxina botulínica tipo A nos tecidos.

A aplicação da toxina botulínica tipo A na região da testa e em volta dos olhos (pés-de-galinha) e bastante realizada e com bons resultados. Essa queda da sobrancelha é uma complicação pouco freqüente. Ocorre quando a aplicação foi muito baixa na lateral da sobrancelha, ou devido a um escorrimento do produto nos tecidos profundos, de ordem acidental.

A aplicação de toxina botulínica tipo A em volta da boca é indicada para redução de rugas peri-orais. Contudo, o risco de reduzir a função do músculo orbicular é grande e, se a dosagem foi um pouco maior, ocorre certa dificuldade de movimentação, que causa os problemas como os que você se queixou. Por isto preferimos não realizá-la em nossa rotina.

Não há um antídoto injetável eficaz, mas pode-se fazer eletroestimulações para acelerar a recuperação dos movimentos. Isto reduz o tempo de recuperação.

10. Sou homem e tenho uma testa com a musculatura forte e com muita expressão. Parece que estou sempre zangado. Coloquei toxina botulínica tipo A e as minhas sobrancelhas levantaram demais da conta. Como posso melhorar?

Resposta: Homens geralmente têm a musculatura frontal mais forte e, em alguns casos ocorre a formação de intensas rugas de expressão. A toxina botulínica tipo A pode ajudar bastante a suavizar a expressão, ainda que temporariamente. Entretanto, a visão do cirurgião durante a aplicação da toxina botulínica tipo A em homens deve ser diferente que quando em mulheres, para evitar o levantamento exagerado das extremidades das sobrancelhas. Tudo depende da localização dos pontos de aplicação na testa. No seu caso e no momento, pode fazer uma aplicação seletiva com mais alguns pontos laterais, para regularizar a altura das sobrancelhas.

11. Está fazendo mais ou menos 24 horas que coloquei metacrilato nas maçãs do rosto (região malar), mas estou muito inchado e preocupado. O que pode estar acontecendo e o que devo fazer?

Resposta: Como está muito recente é possível que o inchaço se deva ao trauma local. Entretanto, é importante observar se não há sinais irritativos do tipo alérgicos ao produto ou se há formação de hematoma. Nestes casos o acompanhamento do médico é primordial, para decidir a conduta a ser seguida.

12. Eu tinha o bumbum murcho e caído e resolvi fazer uma bioplastia, pois tinha medo de prótese. Meu bumbum agora está com um lado bem diferente do outro, ou seja, um ficou mais caído e menor. Tem algumas nodulações e está meio achatado. Fui ao médico que fez e ele disse que teria que colocar mais produto; não deixei. Fui a outro e pedi que retirasse o produto; mas ele disse que não era possível. Voltei ao primeiro que disse que era pioneiro na técnica e que podia sim tirar, mas que ele não tiraria porque estava bom. Não volto mais lá. Apenas quero saber se a lipoaspiração resolveria o meu caso?

Resposta: Este é um caso difícil, que ao nosso entender se assemelha muito às complicações advindas da aplicação de silicone líquido nos tecidos, apesar da bioplastia não utilizar o silicone e sim o PMMA. A razão é que este produto infiltra nos tecidos ao ser injetado e causa reação inflamatória e formação de fibrose em torno, a qual dificultará sua remoção. A lipoaspiração pode ajudar a remover parte do produto injetado, mas não é possível retirá-lo totalmente.

13. Há dois anos realizei rinoplastia com objetivo de afinar a ponta do nariz. O cirurgião falou que removeu parte das cartilagens que vão do dorso às asas do nariz. Resultou que houve retração da narina com assimetria leve e a ponta parece mais projetada. Será que se poderia corrigir este defeito, digo "a retração" com injeção de ácido hialurônico?
Obrigada!

Resposta: O ácido hialurônico poderá dar uma falsa impressão de correção em caso de alguma área deprimida, mas não corrigirá retrações. Este produto sofrerá reabsorção posterior, em no máximo seis meses. Não é aconselhável fazer uso de qualquer produto injetável no nariz para essa tentativa, pois é provável que o defeito seja de ordem anatômica, devido a ressecção feita nas cartilagens alares (asas nasais) e no dorso.
Neste caso a correção pode ser feita com uma rinoplastia secundária e provável complementação com enxerto de cartilagem.

14. Caro Doutor, Tenho 38 anos e o lábio superior bem fino. Andei me informando sobre o assunto e venho por meio desta lhe pedir que esclareça minha dúvida. Qual seria o mais indicado para corrigir este problema: uma cirurgia em que se corta na base do nariz e diminui a distância entre o lábio e o nariz, arrebitando assim o lábio superior, ou fazer aplicações de preenchimento com produtos definitivos ou temporários? Qual seria a melhor solução? Se o mais indicado for a operação, não há nenhum risco desse corte tirar de alguma forma os movimentos naturais do lábio e como fica essa cicatriz na base do nariz?
Qual a diferença do preenchimento temporário e do permanente? Quais os melhores e mais seguros produtos no mercado? Obrigado pela atenção, Espero encarecidamente pela resposta.

Resposta: Começaremos explicando sobre o uso de substâncias de preenchimento, pois vêm sendo largamente utilizadas para correção de rugas e aumento de volume em pequenas áreas de depressão. A mídia está sempre anunciando supostos novos produtos de preenchimento; porém, quase sempre se referem às mesmas substâncias, somente com nomes comerciais diferentes. Basicamente temos as substâncias absorvíveis, as quais são naturalmente encontradas em nosso corpo, como o ácido hialurônico e o colágeno. Por outro lado, existem as substâncias biocompatíveis como o PMMA ou metacrilato, antigo silicone líquido, que não são absorvidos pelo organismo, pois não fazem parte de nossa constituição natural. O silicone líquido é legalmente proibido para infiltrações no corpo. O resultado proporcionado pelos absorvíveis é temporário, enquanto os inabsorvíveis produzem resultados ditos "permanentes".

Apesar dos produtos injetáveis inabsorvíveis serem mais baratos, não aconselhamos seu uso indiscriminado em áreas que necessitem de grandes volumes de infiltração, nem em aplicações nos lábios, pois existe um percentual razoável de complicações a médio e longo prazo. Mas, não queremos dizer que problemas com este tipo de produto ocorram em todas as pessoas que os utilizem, nem que seja errado aplicá-los. Apenas deve haver critério.

Aplicamos de rotina o ácido hialurônico para o preenchimento de lábios finos, sulcos e rugas em volta da boca e outras, pois esta substância já é encontrada no organismo e será absorvida posteriormente, em torno de seis meses, sem deixar seqüelas.

Existem duas técnicas cirúrgicas para corrigir o lábio fino:
A que você se referiu e cuja incisão é feita na base das narinas, é chamada de técnica do "Bufalo-horn" ou "Chifre de búfalo", devido à semelhança da cicatriz com os chifres desse animal. A outra é a cirurgia de "Bardotização" ou "Confecção do Arco de Cupido de Pitanguy", que é realizada através de uma incisão na linha de demarcação da mucosa do lábio superior, aumentando seu contorno.

A cirurgia de bufalo-horn só eleva a parte central do lábio, sem muito efeito nas laterais. É mais indicada em pessoas que apresentam uma distância muito grande entre o lábio e o nariz, pois reduz essa distância e projeta o vermelhão do lábio. A cicatriz costuma alargar com o tempo, devido ao movimento do lábio e necessitar de reparo posterior em alguns casos.

A cirurgia de bardotização é mais completa do ponto de vista estético, pois
aumenta o lábio superior como um todo e possibilita se um novo desenho para o mesmo, segundo delineamento discutido com a própria paciente antes da operação.

Ambas as cirurgias podem ser realizadas sob anestesia local e sedação, sem
necessitar de internação hospitalar.

15. Coloquei metacril nos lóbulos das minhas orelhas porque estavam murchos, agora tenho dois quelóides redondinhos do tamanho de uma ervilha em cada lado. O que poderá ter acontecido? Como resolver?

Resposta:
É pouco provável que o metacril tenha causado o problema. O quelóide pode ter se desenvolvido no local de entrada da agulha usada para a aplicação desse produto que, por ser muito espesso, só passa por agulhas de grosso calibre. Esta hipótese teria que estar associada a uma tendência pessoal à formação de quelóide. Outra hipótese não seria de quelóide e sim de nódulos fibrosos; desta vez, decorrentes de reação causada pelo metacril. Somente examinando teríamos subsídios para uma resposta mais acertada.

16. Sou casado é minha mulher reclama do meu bumbum. É que ele tem uma marca de injeção, como se fosse um buraco. Na verdade são dois buracos não tão profundos. Não quero colocar silicone no bumbum. Como posso resolver esse problema?

Resposta: Esse tipo de depressão nos glúteos, causado por injeção, pode ser resolvido com enxerto de gordura na maioria dos casos. Realmente, não há indicação de prótese de silicone para este fim.

O enxerto de gordura é feito da seguinte maneira: retira-se uma pequena quantidade de gordura de outra parte do corpo, através de lipoaspiração, para então injetá-lo na área de depressão e regularizar o contorno. O pós-operatório é simples, mas você deve saber que poderá ocorrer reabsorção de parte do enxerto ao longo do tempo, podendo ser necessário repetir o procedimento em alguns casos. O enxerto de gordura pode ser feito sob anestesia local e sedação.

voltar