Clique aqui para imprimir

"CIRURGIA PLÁSTICA DE BARRIGA" - ABDOMINOPLASTIA


01. Fiz uma abdominoplastia depois de ter 2 filhos e com as trompas já ligadas. Minha barriga estava muito feia, cheia de estrias e com um avental de pele sobre a região genital. Eu tinha consciência que a cicatriz seria grande; no entanto não gostei muito do resultado, pois minha cicatriz está bastante irregular. No centro ela está com uma depressão e estou com duas orelhas nas laterais. O que pode ter acontecido? Será que tem consert


RESPOSTA: As "orelhas" laterais na cicatriz podem ser decorrentes de excesso de pele e gordura não retiradas apropriadamente por problemas técnicos na finalização da abdominoplastia. Dependendo do tamanho e volume das orelhas de pele, pode-se corrigir com a ressecção direta das mesmas ou associando-se a lipoaspiração.
A irregularidade na cicatriz pode ser corrigida pela ressecção e reparação da mesma ou com enxerto de gordura em alguns casos.


02. Sou muito flácida e o excesso de pele da minha barriga estava me preocupando muito, apesar de não ter filhos ainda. Optei em fazer uma miniabdominoplastia, retirando apenas uma elipse de pele na porção inferior da barriga, conforme conversa com meu cirurgião. Entretanto, acho que ainda sobra pele acima do umbigo. Devo fazer outra "abdominoplastia"?

RESPOSTA:
A sua primeira cirurgia de miniabdominoplastia que nos relatou corrigiu apenas a flacidez de pele abaixo do umbigo, deixando o excesso de pele da região superior intocada. Talvez o que você de fato precisava desde o início era de uma abdominoplastia completa. Agora ainda existem duas opções a serem avaliadas, para alcançar-se o resultado que deseja; uma é a complementação através de uma abdominoplastia invertida, feita por uma cicatriz no sulco embaixo das mamas, por onde se puxa para cima e retira a pele que sobrou na parte superior do abdômen. A segunda é a abdominoplastia completa, pois o procedimento inicialmente realizado não impede que se realize esta cirurgia.


03. Fiz uma abdominoplastia há cinco dias e agora venho notando que, quando mudo de posição, sinto um movimento de líquido bem próximo da cicatriz e indo de um lado a outro. O que pode ser isto?

RESPOSTA:
A hipótese mais provável para o caso é a existência de um seroma (acúmulo de líquido seroso) ou de um sero-hematoma (acúmulo de líquido seroso e de sangue) no espaço de descolamento cirúrgico. O tratamento pode ser feito com a drenagem desse líquido através da cicatriz ou a retirada do mesmo por aspiração com seringa e agulha. Esse procedimento e seu devido acompanhamento devem ser realizados pelo cirurgião.

04. Já está fazendo três semanas que fiz uma cirurgia para melhorar o aspecto da minha barriga, que estava horrível e estava me deixando muito constrangida durante os meus momentos de intimidade com o meu marido. Agora se formou um carocinho na cicatriz, inchadinho; de onde sai uma espécie de fio branco e um pouco de líquido. Estou com medo da cicatriz abrir. O que devo fazer?

RESPOSTA:
Talvez você esteja expelindo algum ponto de sutura logo abaixo da pele. Quando isto ocorre existe um tipo de reação inflamatória local formando uma espécie de "espinha" que se abre para jogar o ponto para fora. Desde que se tomem cuidados para evitar contaminação e infecção a cicatriz não se abrirá.


05. Tem dois dias que recebi a alta médica hospitalar após uma dermolipectomia abdominal ou abdominoplastia. Eu tinha uma hérnia umbilical e um grande avental de pele. A hérnia foi corrigida pelo cirurgião geral e a cirurgia do abdome pelo cirurgião plástico. Estou notando o lado direito próximo da cicatriz avermelhado, um pouco mais alto que o outro. Coloquei bolsa térmica morna, mas tenho medo de está acontecendo alguma coisa errada. O Senhor poderia me dar uma luz?

RESPOSTA:
Não se pode descartar a possibilidade de ter-se formado um hematoma (coleção sangüínea) ou um seroma (coleção de líquido seroso), ou de ambos. Isto deve ser pesquisado através de exame clínico pelo cirurgião e se este achar necessário poderá solicitar exames complementares e ultra-sonografia.


06. O que será que aconteceu comigo porque, após a cirurgia de abdome, fiquei com uma cicatriz grande transversal e uma pequena vertical no centro?

RESPOSTA: Isto pode acontecer quando não houver pele suficientemente flácida em quantidade para permitir a descida até o púbis. Dessa forma o cirurgião será obrigado a fazer o fechamento vertical da área de pele onde o umbigo se situava, criando a cicatriz em T.


07. Sou fumante e fui informada dos riscos do cigarro pelo meu médico. Mesmo assim e a contragosto do meu cirurgião plástico, que não queria me operar se eu não parasse de fumar, fiz a cirurgia prometendo que pararia, o que não aconteceu. Agora estou com uma área triangular bem no centro da cicatriz, onde a pele está azulada e com uma "casquinha" preta no centro. Se eu parar de fumar agora a minha pele voltará ao normal?

RESPOSTA: Parar de fumar agora não fará a área de necrose se recuperar; mas ajudará a reduzir os riscos de sua progressão. Haverá necessidade de cuidados locais de curativos e medicação oral para promover vasodilatação periférica e prevenção de infecção. O cigarro tem ação vasoconstritora; ou seja, contrai os vasos sangüíneos levando menor quantidade de sangue aos tecidos, prejudicando a cicatrização. O ideal é que você tivesse parado de fumar pelo menos duas semanas antes da cirurgia, para que seu organismo estivesse livre da nicotina e de outros derivados do cigarro, que deixam sua ação residual nos tecidos por tempo prolongado.


08. O meu problema é com meu umbigo que ficou enorme, ou seja, uma roda grande e, ele não era assim. Tem conserto?

RESPOSTA: Sim, pode ser feita a redução do diâmetro da cicatriz umbilical. Contudo, cada caso é um caso e sua correção poderá algumas vezes deixar uma pequena cicatriz vertical abaixo do umbigo.


09. Eu fiquei com um problema no meu umbigo depois de uma abdominoplastia. Ele está muito pequeno e lateralizado. O Doutor disse que é por que eu tenho desvio de coluna e isto é verdade; mas porque ele está tão fechado?

RESPOSTA: O fechamento do umbigo após uma abdominoplastia pode ter várias causas. Uma delas é técnica, o que seria notada logo após a cirurgia. Contudo, a mais comum é resultante de má cicatrização, observando-se redução da abertura do umbigo até o completo fechamento em alguns casos pela contração cicatricial. Esta contração pode se desencadear após abertura dos pontos ou sua retirada precoce, após seroma e infecção ou formação de quelóide na cicatriz. Há maneiras de preveni-la através do uso de boa técnica operatória, cuidados adequados no pós-operatório com retirada de pontos e curativos apropriados, uso de órtese de silicone para modelar e manter a cicatriz umbilical aberta até que a cicatrização se complete.


10. Doutor, eu sinto que o meu umbigo ficou muito plano depois da minha abdominoplastia. Ele perdeu aquela dobrinha de pele que havia antes e só tem uma cicatriz arredondada. Tem como fazer um novo umbigo?

RESPOSTA: Fazer um outro umbigo não é tão simples assim. Pode ser que, se fizermos uma redução na circunferência do seu umbigo, possamos tornar sua aparência mais natural. A dobra de pele sobre o umbigo, presente em muitos casos antes da abdominoplastia, pode desaparecer com a cirurgia devido ao estiramento feito na pele, para a correção da flacidez. O umbigo plano é muitas vezes conseqüência de um abdômen muito magro; não havendo tecido gorduroso suficiente ao redor do umbigo, para torná-lo mais profundo.

11. Fiz a cirurgia plástica há um mês. Acontece que tive uma gripe muito forte e tossia muito. Estou observando que acima do umbigo a minha barriga está abaulada. Já tive alta médica, mas gostaria de saber se isso é sério?

RESPOSTA: Durante a abdominoplastia os músculos retos abdominais são aproximados com pontos para a linha mediana, a fim de corrigir seu afastamento ocorrido no período gestacional e na obesidade, principalmente. Caso haja excesso de esforço físico abdominal precocemente no pós-operatório, incluindo-se aí a tosse descontrolada; pode ocorrer a ruptura de alguns pontos na linha média da musculatura, retornando o abaulamento anterior de forma localizada. É importante que o cirurgião examine. Se a ruptura for grande, poderá até ter que se programar uma correção cirúrgica.


12. Por que será que o cirurgião não aproveitou a minha cicatriz de cesareana que é bem baixinha para fazer minha abdominoplastia? Agora tenho duas cicatrizes. Tem como ficar só uma cicatriz?

RESPOSTA: Muitas vezes não é possível aproveitar a cicatriz de cesariana, pelo fato da paciente não ter flacidez abdominal suficiente para chegar até a cicatriz existente durante a tração da pele. O cirurgião, então, tem que fazer a cicatriz da abdominoplastia um pouco mais acima da cicatriz de cesárea; caso contrário terá que deixar uma pequena cicatriz vertical no centro da cicatriz horizontal do abdome.


13. A minha cirurgia de abdome está maravilhosa, mas a cicatriz ainda está escura após dois anos. A quem devo procurar, o cirurgião plástico ou um dermatologista?

RESPOSTA: Isto se chama de hipercromia da cicatriz. É uma tendência individual na maioria dos casos. Seu tratamento é longo e exigem paciência e disciplina para o uso de substâncias despigmentantes, esfoliação e proteção solar; devendo ser tratada e acompanhada pelo dermatologista.

14. Já se passaram quatro meses da cirurgia de abdome e ainda estou com a cicatriz alargada e avermelhada. É isso que se chama quelóide? Como consertar?

RESPOSTA:
Cicatriz alargada não é a mesma coisa que quelóide. O quelóide em geral só se forma após seis meses da operação e tem como característica principal a elevação da cicatriz com endurecimento, dor, muita coceira, além de invadir as áreas laterais da cicatriz. O alargamento de uma cicatriz pode estar relacionado a excesso de tensão na sutura ou problemas individuais. A cor avermelhada da cicatriz é normal nos primeiros seis meses; podendo estender-se até um ano em alguns casos e deriva da formação de novos vasos sangüíneos necessários à cicatrização; mas que naturalmente serão eliminados quando o organismo não mais necessitar deles, voltando ao normal a coloração da cicatriz e da pele. O quelóide exige cuidados de prevenção sempre e tratamento especializado sério quando ocorrer. A cicatriz alargada pode precisar de revisão cirúrgica em alguns pacientes.

 

Todos os direitos reservados a BG Cirurgia Plástica - Copyright 2004
criado e desenvolvido por Seu Site na Internet