"As cores de abril,
Os ares de anil,
O mundo se abriu em flor.
E pássaros mil,
Nas flores de abril,
Voando e fazendo amor....


 
Toquinho/Vinícius


A PALAVRA É CÂNCER. O ASSUNTO É EXTENSO, MAS TENHA PACIÊNCIA DE LER.
PODE ACONTECER PRINCIPALMENTE COM QUALQUER "UMA".

O porquê de uma pessoa adquirir um câncer, seja ele qual for, tem razões variadas, que estão quase sempre relacionadas ao meio ambiente, aos hábitos sociais, culturais e à herança genética, falando-se sob um ponto de vista epidemiológico. A medicina reconhece que 10% dos tumores têm origem genética, ou seja, um gene com algum defeito é herdado. O Ministério da Saúde informa que 80% a 90% dos casos de câncer estão associados a fatores ambientais, como o cigarro, a exposição excessiva ao sol e viroses. Outros estão em estudo, como os componentes alimentícios. Estresse, obesidade, alteração no sono, alimentação inadequada, sedentarismo e disfunções hormonais são causas apontadas como fatores de risco para o surgimento de um câncer. Cientistas britânicos já anunciaram a descoberta de um gene que pode ser um dos responsáveis pelos casos espontâneos de câncer de mama e de ovário, mas não há nada comprovado. Atualmente, a OMS (Organização Mundial de Saúde) contabiliza cerca de 800 tipos diferentes de tumores malignos. Eles são responsáveis por 30% do total de mortes no Brasil, segundo estimativas médicas.

Nem tudo está tão sombrio como possa parecer, atualmente há uma variedade de tratamentos muito eficaz e menos agressiva. Graças ao extenso número de estudos, pode-se tratar cada tipo de tumor de uma maneira mais certeira. As pesquisas forneceram informações mais precisas e já estão sendo utilizadas no tratamento da doença. O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura, 70% dos casos de câncer de mama no Brasil são diagnosticados na fase inicial, quando as chances de cura chegam a 90% no câncer de mama, 95% no câncer de próstata e 70% no câncer de pulmão, os três tipos de cânceres mais comuns.

O CÂNCER DE MAMA

O câncer de mama é a principal causa de morte entre as mulheres e é diagnosticado em 42 mil novas vítimas por ano no Brasil, segundo estatísticas publicadas na mídia. É uma afirmação bombástica, mas é a realidade. Portanto, preste atenção para as seguintes dicas, apesar da maioria das mudanças apresentadas nas mamas desaparecem na próxima menstruação. Fique alerta e procure um médico se na observação e/ou palpação de suas mamas estiver acontecendo o seguinte:
(saiba mais entrando no site na sessão ARTIGOS: CÂNCER DE MAMA).

  A BG VAI AO HOSPITAL QUINTA D'OR PARA SABER MAIS SOBRE OS AVANÇOS NO DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO DO CÂNCER DA MAMA

Durante o encontro foram discutidos os métodos diagnósticos, dando maior ênfase para a ressonância magnética, a core-biopsy e mamotomia; palestra que foi brilhantemente ministrada pela Dr. Ellyete Canela, Chefe do Serviço de Radiologia do INCA III e Radiologista do LABS.
A avaliação especializada do linfonodo sentinela foi discutida com relação ao prognóstico e conduta terapêutica no câncer de mama.

Concluiu-se que há uma tendência para as mastectomias mais conservadoras, monitoradas por exames avançados de imagem, além do tratamento clínico pertinente ao caso, evitando-se o prejuízo psicológico. A importância da cirurgia plástica foi ressaltada, por oferecer recursos cirúrgicos para reparações mais estéticas e ressecções tumorais mais seguras do ponto de vista de margem de segurança. Segundo trabalhos científicos internacionais, ficou constatado que as mastoplastias redutoras acima de 400g de ressecção reduzem em 40% a incidência de câncer nas mamas.

Veja as fotos deste encontro:

Vista panorâmica do Hospital Quinta D'Or

Museu Imperial - Quinta da Boa Vista


Estádio do Maracanã


Nas dependências do Hospital e durante o Congresso:

Dr. Benedito no Hall do Hospital

Dr. George no Jardim do Hospital

Dra. Ellyete Canela
entre os Cirurgiões da BG

Dr. George com a Dra. Maria HelenaVermot
Presidente da Soc. Bras. de Mastologia
do Rio de Janeiro

Dr. Jamil Muanes, Coordenador Médico
dos Centros Cirúrgicos da Rede D'Or e
Dr. Benedito

Dr. George no Coffee Break
 
Se você gostou dos assuntos ou queira saber mais sobre outros nos escreva.
Caso não queira mais receber esse informativo, basta responder a esse e-mail com o assunto CANCELAR.