E SE...!

E SE VOCÊ tivesse entendido aquela discussão sobre Cirurgia Plástica...
"SAIA JUSTA"

Betty Lago:
modelo, atriz, elegantérrima com o seu nariz adunco no auge dos tempos de passarela. Naquela época provavelmente nós não ousaríamos indicar uma rinoplastia para ela, assim como não faríamos o nariz da Barbara Streisand, ou o de uma linda gaúcha que um dia apareceu no consultório e que retorna agora pedindo para fazê-lo. Sinceramente! Agora vamos fazer. Mas, por quê? Com a idade muita coisa muda de figura e o nariz que na juventude era sinal de vigor e de personalidade desafiadora, agora envelhece a fisionomia e perde a graça. O nariz cresce durante toda a vida, mais em uns, menos em outros. Este processo sofre influências alimentares, do tabagismo, alcoolismo e de afecções próprias da pele do indivíduo. Mesmo as pessoas consideradas modelos de beleza não passam incólumes à ação do tempo e isto pode ser bem observado e comprovado ao vermos fotos evolutivas de determinados astros e estrelas do cinema internacional que povoara e que ainda alimentam os sonhos de muita gente. Um choque! É o que muitas vezes tomamos quando nos deparamos com a realidade dos ícones de uma eventual época. Será que a velhice iguala todos em uma beleza?

Maitê Proença: lembramos que quando surgiu como atriz na TV, ela era bem rechonchudinha; mas, sempre teve e ainda tem o rosto bonito. Com o tempo aprimorou o corpichto e... Imaginamos: deve ser muito mais difícil uma mulher bonita envelhecer.

Márcia Tiburi: conhecimento demais, sabedoria demais, às vezes prolixa demais. Beleza comum, mas é o sotaque e a sempre roupa preta, cabelo preto que fazem a sua marca. Pois é, Doutora Sabedoria, cada um é cada um e faz o que quer e gosta. Isso também concordamos. Puríssima sabedoria.

Mônica: A beleza e a vaidade dela se confundem com o amor pela profissão: notícia, informação, transparecer as coisas do mundo. Mas, um paradoxo: confessou que é fumante e sabe tudo que o cigarro faz, mas o defende com maestria de "direitos". Para quem trabalha com saúde como nós, da BG, que temos formação médica em cirurgia plástica reparadora convidamos a nobre jornalista a fazer uma matéria no Instituto Nacional de Câncer nas especialidades de cabeça e pescoço e cirurgia torácica sem falar dos malefícios que o cigarro faz no coração e etc. E agora Respeitável Jornalista: Como é que fica?

Vamos ao ti-ti-ti:

Em um dos programas que falava de fé que se misturou com religião sobrou para a cirurgia plástica resultando em uma visão típica de clube da luluzinha "falar mal, sarcasmo e ironia": cortar peito, tirar foto pra revista de punheteiro (palavras delas). Qual a diferença do pelado para o nu. Cara e Bocas? Cenários? Fotoshop? Sobrou para quem acredita ou não em Deus. Até parece que cirurgia plástica não faz parte da vida das pessoas e não é coisa só de mulher. O Ronaldo "Fenômeno" acaba de sucumbir a lipoaspiração. Que mal tem nisso?

Caras Saias, Cirurgia Plástica é ME-DI-CI-NA, como o é para cada uma de vocês a profissão de atriz, jornalista e filósofa. É uma profissão que se estuda muito, leva-se em média doze anos para se formar um cirurgião plástico. Não estudamos em salas de corte e costura de nenhum estilista famoso, nem nossos livros são revistas de fofocas. É realmente verdade aquele ditado: "separe bem o joio do trigo". Isto para qualquer profissão.

Uma pauta de filosofia e polêmica: Qual dos símbolos abaixo é o da medicina?


Beleza! Sempre a procuramos e por incrível que pareça na natureza os animais machos são os mais vistosos. Entre os seres humanos é dado às mulheres o atributo da vaidade, que aos poucos, vem se democratizando ente ambos os sexos com as diversas práticas de estímulo ao culto ao corpo.

Como Médicos que nós cirurgiões plásticos somos, devemos nos manter livres de preconceitos para podermos atender de maneira ética e responsável todos os que procuram nossos serviços profissionais.

A auto-estima aparece em seguida. É da nossa natureza querermos ser belos. A cirurgia plástica terá sempre um cunho estético seja ela realizada por puro desejo estético ou utilizada para reparar sequelas de queimadura, acidentes, mutilação de uma mama por mastectomia, devido a um câncer e outros.

Somos seres que vivem em sociedade e competimos uns com os outros; ora queremos fazer parte ora queremos ser únicos e chamar toda a atenção para si mesmo. Ninguém quer ser o feio da história; portanto, não há quem não tenha um pingo de vaidade pessoal. Com ou Sem cirurgia plástica fomos, somos e sempre seremos assim.
Esperávamos uma discussão democrática e mais abrangente, mas ficou no blá, blá, blá...

YOU TAQUI Celeste Bergamin
Sabedoria: Albert Einstein Clique 2 vezes na imagem. :




Praia do Flamengo - Rio de Janeiro

Se você gostou dos assuntos ou queira saber mais sobre outros nos escreva.
Caso não queira mais receber esse informativo, basta responder a esse e-mail com o assunto CANCELAR.

Desenvolvido por Seu Site na Internet