O Senhor teve uma infância feliz?

Resposta: Muito feliz; junto à natureza, com muita simplicidade, carinho e amor dos meus pais e irmãos.


Para quem convive com o Senhor pelos Centros Cirúrgicos da Vida, em geral todos ficam admirados pela sua habilidade manual. O Senhor gostaria de ser outra coisa na vida por causa desta habilidade?

Resposta: Sempre gostei de tudo que se pode fazer com as mãos e desde pequeno fazia entalhes em madeira, esculturas em massa de modelar e pinturas. Eu também sempre gostei de animais e trazia pra casa todos os que eu encontrava doentes na rua para tratar.


Como e quando o Senhor descobriu a vocação para a medicina: Ser Médico, Ser Cirurgião e Ser Cirurgião Plástico?

Resposta: Acho que minha vocação estava implícita desde criança, mesmo sem que eu me desse conta disso; pois eu gostava de fazer curativo, de ler e de estudar. Durante a fase de vestibulando é que pensei em ser médico, mas fiz uma segunda opção por arquitetura. Foi no último ano da faculdade que decidi ser cirurgião geral e, ao término desta eu já sabia que a cirurgia plástica era realmente o que eu gostaria de fazer para o resto de minha vida.

O Senhor é maranhense de São Luís, mas já está aqui no Rio de Janeiro há alguns anos. O senhor fez medicina em qual destas cidades? Como foi este tempo de universitário?

Resposta: Fiz medicina na Faculdade Souza Marques de Medicina no Rio de Janeiro. Consegui uma bolsa de estudos a partir do segundo ano da faculdade, que me permitiu dar continuidade ao meu curso. Foi um tempo duro para mim e para minha família, devido aos recursos escassos. Esforcei-me bastante para prosseguir e para manter minha bolsa de estudo e consegui.

Falando em cirurgia plástica, o Senhor faria algum tipo de cirurgia plástica em seu corpo?

Resposta: Até o momento não me senti tão insatisfeito com alguma coisa em meu corpo, mas, quem sabe um dia poderei fazer uma lipoaspiração nos “pneuzinhos” laterais.

Sendo cirurgião plástico, qual a cirurgia que o senhor mais gosta de fazer, qual a que lhe causa mais desafio e qual a que o Senhor não gosta de fazer?

Resposta: A cirurgia que mais gosto de fazer é a que se traduz em maior satisfação ao paciente, pois este é o melhor retorno que temos como profissionais. O inverso também é verdadeiro. Agora, uma cirurgia que ofereça desafio é aquela que exige mais criação diante de alguma situação de limitação oferecida pelo paciente, geralmente relacionada à reparação ou correção de seqüelas.

O Senhor esteve na Clínica Pitanguy durante muitos anos; foi residente, fez parte do staff de assistentes diretos do Professor na Clínica, foi chefe deste Centro Cirúrgico, Instrutor de ensino, chegando a ser homenageado como paraninfo em uma das turmas que se formaram no curso. Como foi a sua experiência acadêmica com aqueles alunos?

Resposta: Foi muito proveitoso e um grande aprendizado, pois a vontade de aprender dos mais novos nos impulsiona. Como sempre procurei ser acessível e não me colocar em nenhum pedestal, todos sempre vinham a mim de forma amigável, sem perder o respeito. Fiz muitos amigos.


Como era a sua rotina diária na Clínica Pitanguy?

Resposta: Meu dia de trabalho começava às sete horas da manhã com uma visita aos pacientes que seriam operados no dia e ao ambulatório para ver os pacientes com alguma pendência. Eu elaborava o plano de ida dos pacientes ao centro cirúrgico e o discutia diretamente com o Prof. Ivo Pitanguy, por telefone em sua residência.

As cirurgias seguiam seu curso durante o dia. Concomitantemente ocorria um mundo de outras coisas, pois todas as cirurgias eram transmitidas para serem vistas por visitantes, fellows e alunos do curso na sala de projeções. Às vezes ocorriam filmagens para programas de TV e entrevistas, o que, de uma forma ou de outra, alterava nossa rotina. O trabalho era bem pesado e exigia o máximo. Entretanto, agradeço a Deus por ter tido essa oportunidade na vida, pois a grandiosidade desse serviço dificilmente poderá ser recriado em outro lugar ou época. Foi um período impar que não volta mais.

Como o Senhor definiria o Dr. Pitanguy?

Resposta: Ele é um ser humano com qualidades profissionais indiscutíveis, criativo, perseverante, vaidoso, inteligente e que gosta de viver e de ensinar. É uma pessoa muito especial.

Sabe-se que o Senhor gosta de animais. O Senhor tem preferência por algum?

Resposta: Eu realmente amo os animais. Acho que eles existem para nos humanizar. Tenho vários e não penso muito em preferência. Acho que eles acabam nos escolhendo para um carinho quando querem.

 

Se o Senhor tivesse “Asas” faria o que? Voaria para onde?


Resposta: Pra onde Deus quisesse me levar.

Vamos a umas perguntinhas básicas:

Signo: Peixes.
Bebida preferida: Vinho tinto.
Comida preferida: Confit de Canard
Perfume: Boucheron for men
Hobbie: Jardinagem, artesanato e leitura.
Melhor cidade que o Senhor já visitou: Londres.
Se não morasse no Brasil moraria onde: França.
Beleza é: Tudo que nos emociona positivamente.
Cirurgia Plástica é: Um caminho para se dar felicidade.

BG ZODÍACO


Período: 20 JAN a 18 FEV
Planeta Regente: Saturno
Elemento: Ar
Qualidade: Fixa
Pecado Capital: Orgulho
Signo Complementar: Leão
Oposto Psicológico: Escorpião
Dia da Semana: Quarta-Feira


Período: 19 FEV a 20 MAR
Planeta Regente: Júpiter
Elemento: Água
Qualidade: Mutável
Pecado Capital: Gula
Signo Complementar: Virgem
Oposto Psicológico: Gêmeos
Dia da Semana: Sexta
-Feira

BG HUMOR
A LINDA DO MÊS
 
A elegantíssima Regina Queiroz Caponi da Itália


Se você gostou dos assuntos ou queira saber mais sobre outros nos escreva.
Caso não queira mais receber esse informativo, basta responder a esse e-mail com o assunto CANCELAR.

Desenvolvido por Seu Site na Internet