Segundo as normas vigentes no país, assim que se termina os seis anos de curso de medicina recebe-se o diploma de "Médico", o qual nos confere o direito de exercer a Medicina em qualquer área de atuação, inclusive na Cirurgia Plástica. Entretanto, o "Bom Senso" determina que o "Médico" recém-formado, ciente da vastidão da ciência médica com suas diversas especialidades, de suas responsabilidades, penalidades e vocação, deve aprofundar seus conhecimentos no campo de especialização, o qual deseja desempenhar sua profissão. Para isto existem as residências médicas e os cursos de pós-graduação. Algumas especialidades cirúrgicas, dentre elas a Cirurgia Plástica, necessitam que o candidato tenha feito outra especialidade como pré-requisito. O Cirurgião Plástico terá seu trabalho reconhecido quando cumpriu uma residência prévia de dois ou três anos em cirurgia geral, seguidos de mais três anos de residência em cirurgia plástica. Esta tem que se cursada em entidades oficiais de ensino, reconhecidas pelo Ministério da Educação, Conselhos Regionais e Federal de Medicina, Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).











Entrei no INCa para o Serviço de Cirurgia Plástica em 1987 através de um difícil concurso público, cumpri os três anos de residência segundo as normas vigentes da Escola e do Ministério da Educação.Concluí o curso em 1989 com a apresentação da Monografia com o tema "Carcinoma Basocelular na Face versus Recidiva" da qual fui aprovado com louvor. Durante aqueles três anos aprendi muito em técnicas cirúrgicas, vivenciando patologias graves, suas seqüelas mutilantes e formas de reconstrução.
O mais importante de tudo no meu aprendizado foi o respeito ao paciente, vítima de patologias deformantes e com marcas psicológicas mais profundas que as físicas.

Constitui a Residência Médica do Instituto Nacional de Câncer o mais recomendável dos meios de formação de profissionais interessados nas diferentes áreas de cancerologia, entre as quais a cirurgia plástica reconstrutora. O INCa é hoje referência de qualidade de ensino e aprendizado e um dos mais respeitados no cenário médico nacional.

A história da residência médica no Brasil iniciou-se no Hospital dos Servidores do Estado (Rio de Janeiro) e no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo na década de 50. O Instituto Nacional de Câncer tem uma longa tradição de formação profissional para o país.
Em virtude do crescente número de vítima de câncer em todo país, sem conhecimento de suas verdadeiras causas e seriamente preocupado com o aumento fatal de suas vítimas, o governo federal, através do Departamento Nacional de Saúde, tomou as providências com o combate de tal enfermidade.


Foi então, fundado o Centro de Cancerologia pelo Decreto-Lei Nº 378, artigo 52, em 13 de Janeiro de 1937; destinado à profilaxia e tratamento do câncer pelo Presidente Dr. Getúlio Vargas.

Foi no Hospital Gaffrée e Guinle que teve início a residência médica do INCa. Em 1957, o INCa transferiu-se para a sua atual sede, na Praça da Cruz Vermelha, no centro da cidade maravilhosa inaugurada pelo Presidente Juscelino Kubitscheck.


Foi no Hospital Gaffrée e Guinle que teve início a residência médica do INCa. Em 1957, o INCa transferiu-se para a sua atual sede, na Praça da Cruz Vermelha, no centro da cidade maravilhosa inaugurada pelo Presidente Juscelino Kubitscheck. A Residência Médica do INCa é uma forma de ensino de pós-graduação pelo qual o médico-aluno cumpre um programa específico, aperfeiçoa-se no exercício da especialidade, trabalhando em regime de dedicação exclusiva, sob a orientação de médicos de reconhecida competência, de experiência amadurecida e de elevado conceito do ponto de vista ético. "



" Entrei para o Serviço do Prof. Ivo Pitanguy através de concurso e tive que esperar mais um ano após minha aprovação para ingressar no curso. A PUC-RJ é a entidade de pós-graduação da qual o Prof. Pitanguy é catedrático da cadeira de Cirurgia Plástica. O curso teve a duração de três anos e as suas instalações se dividiam entre a Santa Casa de Misericórdia e a Clínica Ivo Pitanguy. Depois de completado o primeiro ano fui escolhido para ficar com residente da Clínica Pitanguy e por lá fiquei até completar o curso.

O meu aprendizado acadêmico em cirurgia plástica foi e ainda é muito proveitoso, pois nas cirurgias que realizo sigo fielmente a filosofia daquela escola. Tão logo completei o curso, fui convidado pela Dra. Jane Brentano para fazer parte do staff particular do Prof. Pitanguy e no decorrer dos anos acabei por assumir a chefia do Centro Cirúrgico. Na Clínica Pitanguy permaneci por treze anos com dedicação, ganhando experiência profissional e muito aprendizado.

Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro foi oficialmente fixada em 24 de março de 1582, em sessão de Mesa e Junta realizada em 9 de março de 1967. Com dezenas de enfermarias, institutos e ambulatórios em quase todas as especialidades médicas, o Hospital é um centro de referência para a população da cidade.




O Hospital conta com 22 (vinte e duas) Irmãs de Caridade que dão suporte aos diversos serviços Especializados e às Enfermarias, no transcorrer do Ano Compromissório. Atualmente são 762 Leitos, 37 Enfermarias, 49 quartos particulares 16 de serviços, 16 salas cirúrgicas e 86 ambulatórios. Nele funciona ainda o CESANTA - Centro de Estudos de pós-graduação Médica da Santa Casa, onde são realizados cursos de especialização e de Mestrado em diversas especialidades médicas.


Hospital da Plástica do Dr. Farid Hakme
 

O Hospital da Plástica, antiga Clínica Interplástica representa para nós e com certeza para muitos outros cirurgiões que lá operam seus pacientes um ponto de referência na divulgação e manutenção de nossa especialidade no Rio de Janeiro. Esta Clínica, assim como seu criador faz com que todos, cirurgiões com suas equipes e pacientes se sintam sempre "em casa", oferecendo conforto e segurança. Também é um lugar onde o lado científico está sendo sempre estimulado com a realizações de cirurgias ao vivo durante as nossas Jornadas e Congressos no Rio de Janeiro. O Hospital é do Dr. Farid Hakme que já foi por duas vezes Presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. O seu Staff é composto por pessoas competentes e muito simpáticas.

Dr. George, Dr. Farid e
Dr. Benedito



Dr. Benedito entre as secretárias
Rosângela e Patrícia.



A Equipe da BG pronta para
entrar em ação no
Hospital da Plástica.


Dr. George e Dr. Benedito
entre o Staff do Dr. Farid

Colocamos em nosso site uma NOVA SESSÃO - "Estou com problemas", para oferecer mais informações a você que nos prestigia.


Clique www.bgcirurgiaplastica.com.br

E tire as suas DÚVIDAS!!!!

Se você gostou dos assuntos ou queira saber mais sobre outros nos escreva.
Caso não queira mais receber esse informativo, basta responder a esse e-mail com o assunto CANCELAR.
Desenvolvido por Seu Site na Internet