Uma das grandes preocupações da área médica, na atualidade, são os defeitos congênitos, ou adquiridos, na infância ou adolescência e suas conseqüências no desenvolvimento da pessoa.

O BGNews traz esta preocupação como destaque do mês, dando continuidade aos debates médicos, participando com sua experiência e opinando sobre as soluções oferecidas através da Cirurgia Plástica.

A BG CIRURGIA PLÁSTICA oferece maiores informações sobre outras patologias dentro de sua área de atuação, disponibilizadas em seu site:
www.bgcirurgiaplastica.com.br

Por que tantos médicos?

Não podemos contar está história com o "era uma vez", porque ela aconteceu de fato.

Uma menina de 10 anos sofreu um acidente de carro noutro país, onde seus pais vivem por razões de trabalho. As conseqüências deste acidente foram mutilantes e traumáticas para todos. Os pais da criança, ajudados pela empresa brasileira de construção civil para a qual trabalham trouxeram-na para cá, a fim de fazer as cirurgias reparadoras necessárias.

Nós da BG sentimo-nos honrados em participar desta junta de médicos gabaritados, que se uniram para dar o melhor do seu conhecimento e experiência em benefício da recuperação, auto-estima e esperança daquela menina.

Nesta sala de cirurgia trabalharam: 02 anestesistas, 05 cirurgiões plásticos, 01 médica residente em cirurgia plástica, 03 instrumentadoras e 03 circulantes de sala. Contou? 14 pessoas para Uma Criança. Trabalhamos unidos e isto fez com que procedimentos tão complicados parecessem tão simples.

Foram programadas três etapas cirúrgicas, das quais duas já foram feitas. Fizemos as reparações utilizando expansores de pele, retirada de cicatrizes queloidianas extensas, enxertos e cirurgias específicas para as mãos. As cirurgias plásticas reparadoras realizadas já nos deram o maior resultado: a alegria desta menina e a felicidades dos pais.
Parabéns Doutores!!

  Neste último mês de setembro os virginianos Dr. Benedito Vieira (Cirurgião Plástico) e Dr. Eduardo Monte (Anestesiologista) completaram mais uma primavera que aconteceu no inverno.
Parabéns!!
 

Dr. Benedito Vieira

Dr. Eduardo Monte
CIRURGIA PLÁSTICA NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA
  Os horizontes da cirurgia plástica vão muito mais além do que aquele simplório pensamente de que a especialidade trata apenas a vaidade.

O seu campo de atuação é mais abrangente e mesmo crianças e adolescentes podem se beneficiar dos seus recursos cirúrgicos, para corrigir defeitos congênitos e outros adquiridos, devolvendo sua auto-estima e propiciando um melhor desenvolvimento psicológico e integração social.
leia mais...
Qual a idade mínima para a cirurgia de correção de ginecomastia?
Uma vez diagnosticada a ginecomastia durante a adolescência e afastada a hipótese de alguma doença de base, pode-se indicar a cirurgia e com o consentimento e autorização pelos pais ou responsáveis pelo menor. Um bom estado de saúde e exames pré-operatórios de rotina dentro da normalidade também são pré-requisitos para a realização da cirurgia.
Qual é a melhor idade para operar orelhas em abano?
A criança deve ser operada entre os quatro e os sete anos de idade, quando o pavilhão auricular já se apresenta bem desenvolvido e estruturado, mas pode-se fazer a cirurgia também na idade adulta.
A cirurgia de orelhas em abano alia princípios reparadores e estéticos e tem grande importância psicológica e social para os seus portadores. Crianças e adultos geralmente recebem apelidos e sofrem constrangimentos por isso.
O meu filho tem 16 anos, é magro e está com as mamas aumentadas. Uma é diferente da outra em tamanho, ou seja, a mama direita é maior que à esquerda. A minha pergunta é a seguinte: qual a conduta que devo seguir para resolver o problema dele. Preciso ir a um psicólogo antes? Ele anda muito revoltado com o seu corpo e está cansado dos apelidos e brincadeiras dos colegas.
Sim, a preocupação com a aparência não é possessão de nenhum sexo em particular. É da criatura humana. Os rapazes preocupam-se com a acne (espinhas), o nariz grande, a orelha em abano, a ginecomastia. Alguns se queixam de "canelas finas" ou da falta da musculatura peitoral, "da magreza", pois querem ficar fortes e sarados. Hoje todos têm horror às gordurinhas localizadas. Os rapazes são mais curiosos e perguntam muito. Procuram se informar bem de tudo para convencerem-se bem dos seus anseios ou obterem o consentimento dos pais. É muito bom que os pais ou responsáveis estejam presentes em todos os passos, desde a consulta médica até a cirurgia, caso haja real indicação.
Se você gostou dos assuntos ou queira saber mais sobre outros nos escreva.
Caso não queira mais receber esse informativo, basta responder a esse e-mail com o assunto CANCELAR.