REFLEXÃO - ESCOLHA CERTO O SEU CIRURGIÃO!

Segundo o Conselho Federal de Medicina, resolução CFM No. 1621/2004 a Cirurgia Plástica é uma especialidade única, indivisível e como tal deve ser exercida por médicos devidamente qualificados, utilizando técnicas habituais reconhecidas cientificamente.

É cada vez mais comum ouvirmos comentários acerca de “novas técnicas” ou técnicas ditas “biológicas” ou de cirurgiões da moda. Muitas vezes são veiculados pela mídia sensacionalista, que os mostra como descobridoras da pedra filosofal da juventude com técnicas ditas particulares, mas sem nenhuma comprovação científica ou estudo de riscos e complicações. Infelizmente, o leigo não tem acesso à verdade científica da técnicas, à sua história ou evolução e deixam-se levar por promessas falsas de muita facilidade no tratamento e recuperação fantasiosa.

Nós, cirurgiões de formação e com ética profissional, nos ressentimos com essa atitude de uma minoria extremamente atuante, que vem vulgarizando e banalizando nossa especialidade, por interesses estritamente comerciais e mais abismados ficamos porque sentimos que a investigação correta que a mídia deveria fazer fica em segundo plano a troco da pseudo-verdade que lhe possa converter em audiência. Dói vermos essa proliferação desenfreada de programas de televisão que exploram o sonho de uns e a esperteza de outros em shows abusivos de procedimentos antigos com nomes rebatizados para parecerem novos ou outros sem nenhuma garantia de segurança ou de eficácia se utilizando da prática médica e trazendo a público depoimento de pseudo-profissionais da verdade completamente desqualificado e sem competência para tal.

Por tudo isto, duvide de médicos que se dizem detentores únicos de uma técnica que ninguém mais faz. Duvide de técnicas muito recentes sem a devida comprovação por estudos aceitos pela maioria dos profissionais da classe. Duvide de nomes mirabolantes de técnicas ou de muita facilidade, pois nem sempre o procedimento é o que promete.

Procure sempre obter o máximo de informações sobre o seu médico e se possível conhecer a opinião de quem já se submeteu a um tratamento com ele.

Boa sorte!

Diante do avanço da ciência em todos os campos e com a mídia globalizada que tenta nivelar mundos, ainda que diferentes; é fato que o corpo perfeito representa a busca crescente de muitos, baseada num modelo ideal ao qual o ser humano tenta ser parecido.


Entre tantas maneiras de percebermos o belo, a visão é a mais comum. Contudo, o conceito de belo não é padrão universal.

Para nós cirurgiões plásticos é fácil constatar que o belo se relaciona com harmonia de formas; mas pode estar representado pelo desejo individual de criação de um próprio modelo, muitas vezes diferente da apreciação dos demais. Então, belos todos somos; porém, belos segundo nossas próprias normas.



As proporções perfeitas a muito são motivos de estudos e foram muito bem representados nos desenhos de Leonardo da Vinci. Hoje, fala-se bastante da necessidade de haver simetria perfeita entre ambas as metades do corpo para alcançarmos maior beleza.

Será que este conceito é universal? Segundo estudos comparativos a simetria não atende a 100% e, mesmo os mais simétricos também podem não ser os mais belos, pois existem as formas, a textura, a anatomia perfeita e etc. Como exemplo pode-se citar casos de deformidades bilaterais e simétricas variadas.


A busca da criatura perfeita também tem servido de bom material para a indústria cinematográfica, que cria modelos superdotados, belos e poderosos como todo mundo gostaria de ser. O homem é curioso e tenta imitar a arte, crendo que a fantasia possa tornar-se uma realidade. Quem sabe não estamos caminhando para isto mesmo!

Sabemos que o desenvolvimento da robótica a serviço do homem tem criado possibilidades infinitas na confecção de dispositivos que auxiliam pessoas com deficiências físicas a caminhar, fazer movimentos com braços paralisados, etc. Quem não acompanhou o drama do Super-Homem Christopher Reeves que, após uma queda de um cavalo, sofreu secção de medula ficando tetraplégico?
Todos se lembram de tê-to visto na TV cercado por aparelhos eletrônicos em sua cadeira de rodas. A ficção do cinema foi mais adiante no filme “Robocop” e cada vez mais este pode ser um futuro muito próximo. Sabemos que já existem robôs que executam funções de pequenos procedimentos de segurança com bastante destreza.

Entretanto, quando falamos de cirurgia plástica contamos atualmente apenas as técnicas de reimplantação microcirúrgica de partes amputadas e com as diversas próteses de silicone. Podemos “turbinar” as mamas, o bumbum, as pernas, o peitoral masculino e há no mercado outros tipos de próteses com as mais diversas finalidades como as próteses penianas, próteses de testículos, etc. As próteses interfalangianas de silicone têm finalidade funcional e não estética.

Existe a pele artificial, mas ela ainda tem indicação limitada, pois só contém a camada externa da pele normal. Perder a pele em uma queimadura não é como na fita de cinema; as técnicas existentes ainda não oferecem um resultado perfeito sem cicatrizes. Um dia, quem sabe? Talvez não precisemos mais das próteses de silicone e possa haver outra forma de se obter um novo rosto ou um novo bumbum, etc, com mais facilidade em uma loja, cujo proprietário será um Cirurgião Plástico com outra denominação.

Não obstante, já se pode ver alguma coisa no horizonte. Deve-se ao médico sueco Bränemark radicado atualmente em Bauru, no estado de São Paulo, o desenvolvimento das técnicas de implante dentário com pinos de titânio, assim como lhe é creditado as próteses mais avançadas que são atarraxadas no corpo por meio dos pinos de titânio e deste modo sua técnica cria mãos, dedos, orelhas, narizes e até parte do rosto.

O seu método permite a osteointegração com a implantação de pinos praticamente irremovíveis. Agarrados ao osso, servem de base para próteses que funcionam como dentes fixos ou partes removíveis do corpo.

Enumeramos as próteses de silicone existentes no mercado para o seu conhecimento:

· Prótese de Panturrilha
· Prótese Peitoral Masculina
· Prótese Glútea
· Próteses para Bíceps e Tríceps (*ainda não existem no mercado brasileiro)
· Prótese de Mento
· Prótese de Malar (Zigomático)
· Prótese para Dorso Nasal
· Próteses Expansoras (expansores cutâneos)
· Prótese Interfalangiana e Intermetacarpiana
· Próteses Oculares
· Prótese de Testículo (*campo de atuação do urologista)
· Prótese Peniana (*campo de atuação do urologista)


A BG NA MÍDIA

A TV UNIVERSITÁRIA CANAL 16, NET TV da Faculdade Estácio de Sá esteve na BG para entrevista sobre “A Prótese de Silicone Mamário”. A jornalista Débora Pucci e sua equipe trouxeram perguntas interessantes que foram respondidas com o empenho de informar melhor o universo feminino sobre este procedimento cirúrgico.


LINHA DIRETA COM A BG
Por Patrícia Montenegro
 

É PRIMAVERA...

E chegou a primavera...
Levando embora as folhas amareladas do outono..

Do outono da alma e do coração...
Levando as folhas caídas e perdidas no chão...
De um momento que o tempo levou...
Levando a tristeza..
A solidão...
E a desilusão...
Folhas esquecidas pelo tempo....
E agora levadas pelo vento...
Levando embora a escuridão..
O medo...
E as lágrimas choradas e perdidas..
Que assustam o coração...
É primavera...
Tempo de florescer..
E ver a esperança renascer..
Deixar a alegria...
E o sorriso florescer...
É tempo de cantar...
Para o coração alegrar..
Trazendo brilho para o olhar...
Deixando a alma livre para voar..
E assim voltar a amar...

Se você gostou dos assuntos ou queira saber mais sobre outros nos escreva.
Caso não queira mais receber esse informativo, basta responder a esse e-mail com o assunto CANCELAR.
Desenvolvido por Seu Site na Internet